Comportamento Política

“Bailarino” levado como em surto psiquiátrico já foi indiciado como “black bloc”

Um bailarino de nome Igor Cavalcanti Medina foi abordado por Guardas Municipais na cidade de Caxias do Sul (RS) enquanto realizava uma “performance” em uma praça. Tinha ao seu pescoço um arame farpado e não dizia palavras conexas, fazendo com que os guardas acionassem o SAMU.

Na chegada do SAMU os atendentes verificaram que poderia se tratar de um surto psicótico contendo o “bailarino” e encaminhando este para uma unidade de pronto atendimento. Neste local o “bailarino” permaneceu sob contenção mecânica (popularmente conhecida como camisa de força) e sedado por 8 horas.

Entretanto o cidadão já teve passagem pela polícia. Em 2013 no Rio de Janeiro participou de protestos envolvendo grupos black bloc, como foi relatado pelo site G1 na época. Ficou dois dias preso e foi solto por meio de pagamento de fiança. Foi indiciado por formação de quadrilha no mesmo episódio em que foi presa a militante de esquerda Sininho.

Em seu perfil no Facebook existem diversas fotos que remetem sua ação como membro black bloc, inclusive uma postagem que retrata tal episódio.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal da Cultura, responsável pela Cia Municipal de Dança, o processo seletivo do “bailarino” se deu por teste com jurados. Também foi informado que a companhia é mantida com recursos públicos.

Comentários

comentários